Em reunião da indústria Têxtil, Marcos Pereira faz balanço da atuação do Congresso em 2019 e projeções para 2020

Reformas estruturantes, Plano Mais Brasil e mobilização da indústria têxtil foram algumas das principais pautas comentadas pelo deputado federal Marcos Pereira na primeira reunião conjunta do ano com o Conselho de Administração da Abit (Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção) e a diretoria do Sinditêxtil-SP (Sindicato das Indústrias de Fiação e Tecelagem do Estado de São Paulo).

O parlamentar, que é presidente da Frente Parlamentar Mista José Alencar para o Desenvolvimento da Indústria Têxtil, fez um balanço da atuação do Congresso em 2019, que desenvolveu um grande protagonismo aprovando pautas importantes como a reforma da previdência e a Lei de Informática. “Esse protagonismo se deu muito por conta da forma acertada com que o presidente Bolsonaro compôs seu ministério. Com a aprovação da modernização da Lei de Informática, da qual fui proponente, trouxemos previsibilidade e segurança jurídica para esse importante segmento da indústria brasileira”, disse o deputado que também é primeiro vice-presidente da Câmara.

Deputado Marcos Pereira; Foto: Divulgação

O Congresso em 2020

Pereira falou também da agenda do Congresso Nacional para os próximos seis meses, destacando pautas robustas que são extremamente importantes para o setor, a indústria e o País, como a autonomia do Banco Central, a reforma tributária e a abertura comercial, entre outros assuntos. “Em 2020 continuaremos com a agenda reformista, que é uma pauta do governo, do ministro da economia Paulo Guedes e também do Congresso. Estou exercendo o meu primeiro mandato, mas acompanho o parlamento brasileiro por algum tempo, e vejo que esse é o parlamento mais reformista da nossa história”, disse o deputado.

Outra pauta que continuará em discussão este ano é o Plano Mais Brasil, um conjunto de medidas que foi apresentado por Paulo Guedes com o propósito de impedir novas crises das contas públicas nacionais, trazendo estabilidade fiscal à União com a apresentação de três Propostas de Emenda Constitucional (PECs) pelo Senado Federal.

Sobre o assunto, o líder republicano destacou a importância de cada uma delas para a economia do País. “A PEC emergencial permite que os governos cortem gastos e apliquem mais recursos de forma mais direta, sem necessidade de intervenção dos parlamentos. Já a PEC dos fundos públicos visa extinguir alguns fundos inoperantes para injetar R$ 220 bilhões no caixa do governo. E por fim, a PEC do Pacto Federativo cria o Conselho Fiscal da República para ajuste fiscal e política fiscal do Brasil projetando uma injeção de R$ 400 bilhões de transferência direta para os estados e municípios nos próximos 15 anos. Essas medidas visam modernizar, dar mais transparência e eficiência nos gastos públicos”, disse o deputado demonstrando confiança na aprovação pelo Senado e em seguida pela Câmara.

Deputado Marcos Pereira; Foto: Divulgação

Indústria Têxtil

A indústria têxtil e de confecção ocupa o 4º lugar no ranking mundial com mais de 28 mil empresas e movimentou, somente em 2017, algo em torno de 165 bilhões de reais, gerando 16 bilhões em impostos.

Marcos Pereira também reforçou a necessidade do setor se mobilizar com vigor para que suas pautas avancem em Brasília. “É necessário mobilizar, não só a indústria têxtil, mas a indústria como um todo para atuar de forma coesa, firme e pró-ativa. A indústria precisa aumentar essa articulação”, enfatizou o deputado.

O presidente da Frente Parlamentar reafirmou seu compromisso em continuar trabalhando por uma gestão cada vez mais moderna e mais eficaz. “A indústria pode contar comigo para sempre trabalhar para facilitar o ambiente de negócios que gera emprego e renda. Mais Brasil, menos Brasília”, finalizou.

O evento contou com a participação do presidente da Abit, Fernando Pimentel; do presidente do Sinditêxtil, Luiz Arthur Pacheco; conselheiros, diretores e presidentes de sindicatos.

Texto: Ascom do deputado Marcos Pereira (Republicanos – SP)
Fotos: Divulgação

Comentário(s)

Comentário(s)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.